sábado, 31 de maio de 2008

POEMAS SUÍÇOS - MAIO MARIA

Andei relendo o Poemas Suíços e resolvi publicar alguns poemas aqui no blog. O primeiro da série é Maio Maria.

MAIO MARIA

É maio, Maria, mês de poemas curtos
mas a deplorável
insistência de não acontecer
herança do inverno
congela tudo
inclusive poemas.

Longas são as conversas no espelho.

Maio espreita lá fora, vê!
Ele espera, com braços envolventes
propõe uma canção.

Tão mais alta, tal qual
no estalo de dedos
no toque carmim
de quem já esqueceu
Maria.

4 comentários:

adelaide amorim disse...

Bacana você publicar seus poemas aqui. Seu livro ainda está à venda?
Beijo e boa semana pra você.

vinicios k. ribeiro disse...

Maio. Considero-o um dos meses mais poéticos, suaves e desdobráveis.

gostei do poema... " estalo de dedos" os ouço.

blog bacana.

grande abraço.

Bruxinhachellot disse...

Maio espreita lá fora...
A melhor maneira de encará-lo é entregar-se a ele.

Beijos de Sol e de Lua.

Flávio Corrêa de Mello disse...

Olá, desculpem a demora...
Adelaide, o livro está a venda sim.
Vinícius, valeu pelo estalo de dedos...Sempre estalo por aqui.
e bruxinha he he, maio é ótimo, não?